Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Recursos naturais’ Category

Nenhuma palavra pode traduzir a magia da música e dos detalhes do nosso maravilhoso planeta.

<object width=”425″ height=”344″><param name=”movie” value=”http://www.youtube.com/v/NaZJWSTuE00&hl=en&fs=1″></param><param name=”allowFullScreen” value=”true”></param><param name=”allowscriptaccess” value=”always”></param><embed src=”http://www.youtube.com/v/NaZJWSTuE00&hl=en&fs=1” type=”application/x-shockwave-flash” allowscriptaccess=”always” allowfullscreen=”true” width=”425″ height=”344″></embed></object>

Vale a pena cuidar do nosso belo planeta.

Anúncios

Read Full Post »

Severn Suzuki falou durante 5 minutos em 1992 e calou o mundo. Esta menina soube dizer tudo.
http://br.youtube.com/watch?v=UVa0V6HMtpo&feature=relate

Read Full Post »

Que boas são as notícias hoje!

Os alunos de um dos turnos do 5º D andaram hoje muito atarefados. Estudavam as razões que levam alguns seres vivos a deslocar-se. 

Não vou contar o que fizeram. Só quando tiver as fotografias.

 O Tsumi e o resto dos colegas do 7º C deram-lhes uma boa ajuda. Era preciso procurar caracois, minhocas , lesmas e outros animais do solo. Com um inverno tão seco não foi fácil, mas com muita paciência, alegria e espírito de grupo encontraram tudo o que fazia falta para a aula do 5º D. Prometo mostrar detalhes, quando todos os alunos dos 5ºs anos C eD tiverem feito este trabalho.

Outra boa notícia.

 AZ enviou um texto que transcrevemos mais adiante.Ficámos contentes por saber que o 6ºB está a trabalhar em força, que os bancos vão agora ficar fixos e que a nossa escola e o seu ambiente tem muitos amigos que com o seu trabalho e materiais dão uma boa ajuda. Ora leiam.

“Olá !

Cá estamos, de volta, para dar boas notícias.

A turma do 6ºB escolheu como tema para a sua Área de Projecto “O Jardim da nossa Escola”.

Depois de terem elaborado o projecto, planificado as actividades, … deitaram mãos à obra e já iniciaram as actividades de campo.

 

Com a ajuda preciosa do pai do Pedro José, começaram a ser fixados os bancos ao chão, para que os alunos se possam sentar sem correr riscos. Um Amigo dos alunos ofereceu o cimento e a areia. Mas atenção: durante 24 h, após a colocação do cimento nos pés dos bancos, não podemos mexer e menos ainda sentar. Por isso, respeitem, por favor, o aviso ali colocado.

 

         Também a horta já começou a ser recuperada:

·         os canteiros já foram limpos e estão a ser cavados para arejar o solo.

·         o Sr. Vasile Ursachi, pai da Anastácia, aluna do 7ºA, ofereceu 500 litros de estrume de minhoca para enriquecer o solo dos nossos canteiros. Para ele vão os nossos sinceros agradecimentos.

·         a etapa seguinte será a sementeira e a plantação das espécies, segundo o calendário agrícola pesquisado pelos alunos.

 

O trabalho da semana dos alunos é escrever cartas de agradecimento aos nossos Amigos colaboradores. Para todos eles, aqui fica o nosso reconhecimento público.

Um abraço para todos os que gostam do Blogue.

 

BJS GRANDES

 

AZ”

Durante o fim de semana prometo colocar aqui as fotografias com todas as etapas destes trabalhos.

 

 

Read Full Post »


Read Full Post »

BIA

Aqui vai a resposta que AZ escreveu para ti. Vou transcrever na íntegra:

Sugiro que entre em contacto com a ASPEA – “Associação Portuguesa de Educação Ambiental” – pois têm uma actividade conjunta com o FAPAS interessante: comemorar a 23 de Novembro o Dia da Floresta Autóctone, na qual poderão disponibilizar algum pé de azevinho.

http://www.aspea.org/apresenta.htm

Um abraço

AZ”

Read Full Post »

“munique”

   Transcrevemos na íntegra o texto enviado por  AZ a quem agradecemos e que contêm a resposta às perguntas que colocas no teu comentário.  Espero que estas explicações sejam úteis. 

“Olá munique!

Muito curiosas e pertinentes as tuas perguntas.


    Relativamente à primeira: ainda não é possível saber se as borboletas dormem. O que se sabe apenas é que à noite, ou em dias nublados, as borboletas procuram as folhas e os ramos que lhes possam servir de abrigo e camuflagem e aí permanecem pousadas, passando despercebidas dos seus predadores.


    Quanto á segunda questão: as borboletas também defecam, sim. O alimento é mastigado e armazenado no papo; depois mastigado de novo na moela e filtrado no estômago. Aqui, sofre a acção de enzimas (segregadas no estômago) e é absorvido. Os materiais não digeridos passam para o intestino e, no recto, o excesso de água é retirado desses materiais, tranformando-os em bolas fecais alongadas que saem pelo ânus. Durante a fase de crisálida, o animal não se alimenta, estando o aparelho bucal e o ânus bloqueados. Há, também no adulto, algumas espécies que não chegam a alimentar-se.

      A resposta à terceira pergunta é: a respiração faz-se através de uma rede de tubos, ou traqueias, que se ramificam por todo o corpo e conduzem o ar directamente desde os estigmas até às células. Estigmas, ou espiráculos, são as aberturas exteriores das traqueias e localizam-se nas partes laterais do tórax e do abdómen.
Os ramos mais finos das traqueias (traquéolas) transportam o oxigénio para as células e o dióxido de carbono no percurso inverso.

BIBLIOGRAFIA:
– MARAVALHAS, E.: AS Borboletas de Portugal. Editor Ernestino Maravalhas, 2003
– STORER, TRACY: Zoologia Geral. Editora da Universidade de São Paulo, 1974
– TAGIS – Centro de Conservação das Borboletas de Portugal                                               A Z”

Read Full Post »

Padre António Vieira(1608-1697)padre.png

Nasceu em Lisboa, a 6 de Fevereiro de 1608. Fernando Pessoa chamou-lhe”Imperador da Língua Portuguesa”.Tudo quanto disse ou escreveu continua actual.

Hoje achamos natural sermos livres e todos defendemos os nossos direitos, mas no séc.XVII este escritor, pregador e educador soube usar a Língua Portuguesa para lutar pelos direitos dos índios, negros, escravos, judeus, cristãos novos e de todos os que viam os seus direitos desrespeitados. Viveu entre Portugal e o Brasil e na sua luta apenas usou uma arma, a Língua Portuguesa. Lutou arduamente pelos direitos do homem, de todos os homens. Foi perseguido e condenado ao silêncio por isso.

Não te parece espantoso que tantos séculos depois vivamos num planeta onde em tantos lugares estes direitos são desrespeitados? E que o respeito pela vida e pelo ambiente continue a ser reconhecido mas não praticado a ponto de colocar o homem, enquanto espécie, na mira da extinção?

Disse o padre António Vieira , em 1643 no sermão do mandato, “(…)Os antigos sabiamente pintaram o amor menino, porque não há amor tão robusto, que chegue a ser velho(…) o tempo tira a novidade às coisas, descobre-lhes os defeitos, enfastia-lhes o gosto(…)Mas sobre qual amor? Sobre o amor humano, que é fraco… “

Como conhecia bem a humanidade! Aquecimento global, destruição das florestas, extinção de espécies e do património cultural, campos de refugiados, fome, guerra, etc… são causas que indignam, chocam e preocupam. O tempo , como disse este escritor,vai entretanto tirando a novidade à coisa e os problemas vão parecendo longínquos. Sabemos que existem mas esperamos que alguém um dia os resolva. Por isso a Educação Cívica responsável e actuante é tão urgente.

Read Full Post »

Older Posts »